Trânsito de São Paulo mata 4,3 pessoas e fere 72 por dia

SÃO PAULO - Todos os dias o trânsito de São Paulo mata em média 4,3 pessoas e fere com alguma gravidade pelo menos outras 72. Uma epidemia que, na cidade, faz mais vítimas fatais que aids, insuficiência cardíaca, miocardiopatias, insuficiência renal, doenças de sangue e tuberculose e é quase idêntica às mortes por doenças do sistema nervoso ou mesmo homicídios. São 2 pedestres, 1,3 motociclista, 0,8 condutor/passageiro e 0,2 ciclista mortos.

Agência Estado |

Em 2007, exatas 1.566 pessoas perderam a vida no trânsito paulistano, um aumento de 5,3% em relação a 2006. Foram 736 pedestres, 281 motoristas e passageiros, 466 motociclistas e 83 ciclistas.

Para efeito de comparação, em todo o Reino Unido, que tem cerca de 61 milhões de habitantes, morrem 8 pessoas por dia. Em Nova York, 0,7.

Os dados fazem parte de um levantamento da Secretaria de Transportes, obtido com exclusividade pelo jornal O Estado de S. Paulo, com base em laudos do Instituto Médico-Legal, boletins de ocorrência da Secretaria de Segurança Pública e relatórios de investigação de acidentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) do ano passado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Leia tudo sobre: transito

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG