Trajeto do barco que afundou em Brasília é incerto

Passageiros e Delegacia Fluvial apresentam versões divergentes de trajetória seguida pela embarcação. Veja vídeo

iG Brasília |

O trajeto do barco Imagination, que afundou no Lago Paranoá , em Brasília, no último domingo (22) ainda é incerto. Relatos de passageiros divergem da versão apresentada pela Delegacia Fluvial de Brasília, responsável pela investigação das causas do naufrágio e das condições da embarcação no momento do acidente. Veja a cronologia do acidente.

Segundo o delegado fluvial, Comandante Rogério Leite, o barco saiu às 19h30 do Ícone Park, no Setor de Clubes Sul, e seguiu em direção ao clube da Associação dos Servidores da Câmara dos Deputados (Ascade). O acidente aconteceu próximo ao clube uma hora mais tarde.

"O comandante tinha a intenção de ir até o Lago Norte, mas não é necessário seguir um trajeto predeterminado, então ele poderia seguir qualquer direção que quisesse”, diz o delegado Leite.

Às 22h52, os bombeiros registraram um pedido de socorro vindo do barco. Uma das responsáveis pela operação de resgate, a Major Vanessa Signalli do Corpo de Bombeiros, acredita que o barco demorou cerca de dez minutos para afundar.

Alguns passageiros que procuraram a base de buscas dos bombeiros na Ascade apresentam uma versão diferente (veja vídeo). A cabeleireira Jaqueline Ribeiro e seu marido, o garçom Everaldo Santos, dizem que embarcaram no clube Cota Mil, ao lado do Ícone Park.

Veja abaixo o trajeto feito pelo barco, segundo os passageiros:

Depois seguiram para a Ponte Costa e Silva (1,7 quilômetro de distância), onde permaneceram por um tempo. “O barco cruzou a ponte Costa e Silva e encontrou outro barco com uma festa parecida. Os dois ficaram lado a lado”, diz Jaqueline.

A ponte Costa e Silva fica próxima ao Pontão, um centro de restaurantes e bares nas margens do lago. Nos finais de semana, barcos de festa e lanchas de passeio costumam parar próximos à orla. Depois de passar um tempo em frente ao Pontão, a barca teria mudado de direção e afundado em frente à Ascade.

Veja o trajeto feito pelo barco, segundo a delegacia fluvial:

Durante o passeio, o comandante do barco, Airton Carvalho da Silva Maciel, foi à casa de máquinas algumas vezes para verificar se havia infiltração de água na embarcação, como contou à polícia depois. Em uma delas, às 20h20, ele percebeu que a água entrava rapidamente no barco. Passageiros também perceberam água entrando na embarcação, especialmente no banheiro.

Dez minutos depois, às 20h30, o barco começou a afundar. Os passageiros têm a impressão de que tudo aconteceu muito rápido. “Pareceu que em dois minutos já tinha afundado. Não deu tempo de colocar os coletes em todo mundo até porque estava tudo muito bagunçado. Tinha gente com dois coletes, outros sem nenhum e coletes caindo na água”, conta a vendedora Patrícia Barros.

    Leia tudo sobre: barcobrasílianaufrágioparanoá

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG