Tráfico pode ter tentado comprar prédio de hospital

A Polícia Civil e o Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS) desarticularam hoje uma quadrilha acusada de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro em cidades do Vale do Rio dos Sinos, na região metropolitana de Porto Alegre. Dois homens foram presos por participação nos negócios da organização.

iG São Paulo |

A Polícia Civil e o Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS) desarticularam hoje uma quadrilha acusada de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro em cidades do Vale do Rio dos Sinos, na região metropolitana de Porto Alegre. Dois homens foram presos por participação nos negócios da organização. Mais cinco envolvidos já haviam sido presos ao longo das investigações, que começaram em 2008.

A promotoria e os policiais estão convictos de que o grupo usava laranjas para adquirir imóveis e legalizar o dinheiro do tráfico. Também seguem investigando se a compra de um prédio da Fundação Hospitalar de Portão, por R$ 660 mil, feita por terceiros supostamente ligados ao grupo, em leilão, foi outra tentativa de lavagem de dinheiro. A transferência não foi liquidada porque a fundação não concordou com o valor. Os acusados falaram com emissoras de televisão do Rio Grande do Sul e negaram a participação em crimes.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG