RIO DE JANEIRO ¿ Técnicos da secretaria estadual de Educação, que fariam uma vistoria no Centro Integrado de Educação Pública (Ciep) Frei Agostinho Fíncias, no Engenho Novo, nesta quarta-feira, foram impedidos de entrar na escola por traficantes do local.

Acordo Ortográfico

Os engenheiros e arquitetos do órgão foram ao colégio para fazer reparos, devido aos danos causados pela entrada da Polícia no centro educacional na tarde desta terça-feira. Foi descoberto que os traficantes escondiam ali grande quantidade de drogas, armas e munição.

Em nota, a assessoria de imprensa da secretaria de Educação informa que aguarda autorização policial para que a equipe técnica entre no local para avaliar o estado em que a escola se encontra, a fim de tomar as providências necessárias para que o colégio volte a funcionar o mais rápido possível.

Ainda segundo a assessoria, todos os reparos podem ser feitos ainda hoje, por se tratarem de trabalhos pequenos, mas que atrapalham o dia-a-dia dos alunos.

Operação no complexo

A Polícia Militar do Rio de Janeiro (PM/RJ) realizou, nesta terça-feira, uma operação no Complexo de São João, no Engenho Novo, zona norte da cidade. A operação contou com a participação de cerca de 150 agentes de diversos batalhões policiais, além do Batalhão de Operações Especiais (Bope). O objetivo era prender Fábio Pinto dos Santos, chefe do tráfico do conjunto de favelas, o que acabou não acontecendo.

Segundo informações da PM, Alexander da Silva Altério, conhecido como Nem, foi preso. Ele é suspeito de ser o chefe do tráfico do Morro da Matriz, que faz parte do complexo. Daniele Celestina, de 24 anos, também foi detida. Ela portava uma pistola e carregava drogas na hora da prisão.

De acordo com o 3º BPM, foram apreendidos, no Ciep, uma submetralhadora UZI 9mm, três granadas, 12 pistolas, um fuzil de marca Hugger, 26 carregadores de pistola e três carregadores de fuzil, 12 radiotransmissores, pequena quantia em dinheiro, dois celulares, um Nextel, além de grande quantidade de cocaína, crack, haxixe e maconha. Também foram encontrados dois relógios e dois cordões de ouro.



Leia mais sobre:
operações policiais

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.