Tráfego aéreo no país tem em 2009 maior alta desde 2005

SÃO PAULO (Reuters) - A demanda por passagens aéreas no Brasil cresceu 17,65 por cento no ano passado, maior expansão desde 2005, quando o tráfego subiu cerca de 22 por cento, informou a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) nesta quarta-feira. A ocupação nos aviões ficou, em média, em 66,75 por cento em 2009, ante 65,49 por cento no ano anterior.

Reuters |

Em dezembro, o aumento da demanda foi de 37,7 por cento sobre igual período de 2008, segundo a Anac. A ocupação no último mês de 2009 foi de 73,70 por cento, acima dos 66,86 por cento em igual período do ano anterior.

A TAM, companhia aérea líder de mercado, ficou com 43,06 por cento dos passageiros transportados dentro do país em dezembro e 45,60 por cento no acumulado dos últimos 12 meses.

A Gol, em seguida, teve 41,96 por cento de market share em dezembro e de 41,37 por cento no ano.

A Azul, que acaba de completar seu primeiro ano de operação, registrou participação de 4,75 por cento em dezembro e de 3,82 por cento em 2009. A WebJet aparece com 5,62 por cento no mês passado e 4,46 por cento no acumulado do último ano.

Com market share rondando os dois pontos percentuais tanto em dezembro como em 2009 aparecem Trip e OceanAir.

Em comunicado, a presidente da Anac, Solange Vieira, destacou que o fim de restrições ao Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, em março de 2009, permitiu o crescimento de companhias aéreas de menor porte.

"Esse movimento deve continuar em 2010 com o acesso de outras companhias ao Aeroporto de Congonhas (São Paulo), a partir da redistribuição de slots que a Anac fará em 1o de fevereiro", disse ela.

A Anac distribuirá 412 slots --direitos de pousos e decolagens-- de Congonhas. A maior parte deles --317 slots-- são aos sábados e domingos e estão disponíveis porque não são utilizados por nenhuma empresa. Os demais slots são resultado do descumprimento da regularidade prevista.

VOOS INTERNACIONAIS

Nos voos internacionais, a situação foi outra. A demanda por assentos nos aviões das companhias aéreas brasileiras teve queda de 0,59 por cento em 2009, apesar do crescimento em dezembro de dois dígitos, com avanço de 13,37 por cento na comparação contra o mesmo mês de 2008.

Nos destinos internacionais, a TAM ficou com market share de 84,50 por cento em dezembro e de 86,47 por cento em 2009. A Gol aparece com 15,39 por cento no último mês e de 13,40 por cento em todo o ano passado.

As ações da TAM subiam 0,29 por cento às 16h52, a 41,83 reais, e as da Gol avançavam 0,40 por cento, para 27,61 reais. No mesmo horário, o Ibovespa perdia 0,24 por cento.

(Reportagem de Cesar Bianconi)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG