Trabalhadores protestam contra cana-de-açúcar no ES

Cerca de 500 trabalhadores da Via Campesina realizaram hoje um protesto contra a expansão da cultura da cana-de-açúcar no Espírito Santo. A manifestação, que durou cerca de uma hora, segundo os organizadores do movimento, ocorreu em Montanha, local escolhido pela empresa Infinity Bio-Energy para instalar a sede no Estado.

Agência Estado |

A Infinity, criada em 2006 e com sede na Ilha de Bermudas, investiu perto de R$ 1 bilhão em oito usinas e planeja construir mais cinco unidades no norte capixaba.

De acordo com os organizadores, esta região conta hoje com 40 mil hectares (400 milhões de metros quadrados) de cana plantados e há a previsão de que a área destinada a este cultivo dobre nos próximos anos com os investimentos da companhia. Os manifestantes também acusam o governo do Espírito Santo de estimular a expansão da cultura, concedendo incentivos fiscais para atingir a meta de ampliação em 133% da produção de álcool, conforme o Plano Estratégico da Agricultura Capixaba (Pedag). A Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aqüicultura e Pesca (Seag) e a Infinty preferiram não comentar o protesto.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG