Trabalhadores da construção civil fazem protesto em SP

Cerca de 1.100 trabalhadores da construção civil pararam as obras dos edifícios residenciais do complexo Parque Cidade Jardim, na zona oeste de São Paulo.

Agência Estado |

A decisão ocorreu após assembléia com representantes do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de São Paulo (Sintracon-SP) realizada em frente ao canteiro de obras. A reunião fechou duas faixas da Marginal Pinheiros das 7h30 às 9 horas.

Os operários protestavam contra o atraso no pagamento de salários e falta de concessões de benefícios, como vales-transporte e cestas básicas, em 21 das 114 empreiteiras contratadas para trabalhar no local. "Recebemos as denúncias há dois meses, mas tivemos dificuldades em negociar com a construtora Matec, que é responsável pelas contratações", diz Antonio de Sousa Ramalho, presidente do Sintracon-SP.

Às 14 horas, representantes da Matec Engenharia e das empreiteiras vão se reunir com membros do sindicato na sede do Sintracon-SP. Amanhã de manhã os trabalhadores devem fazer nova reunião para decidir se continuam parados. "Eu pedi para o meu assessor de base parar as obras, porque havia irregularidades", informou Ramalho. Segundo Ramalho, a empresa disse que não tinha conhecimento das irregularidades na área. A Matec Engenharia deve divulgar, mais tarde, um posicionamento oficial sobre o ocorrido.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG