SÃO PAULO - O número de mortos por soterramento em Santa Catarina já chega a 20 desde ontem. Quatro cidades estão isoladas - Rio dos Cedros, Pomerode, Itapoa e Benedito Novo - e pelo menos 1,5 milhão de pessoas estão sendo afetadas pelos efeitos da chuva no Estado, segundo calculos da Defesa Civil de Santa Catarina.


As Centrais Elétricas de SC (Celesc) informam na noite de hoje que mais de 250 mil pessoas estão sem energia elétrica no Estado, sendo 150 mil em Blumenau e o restante nos municípios próximos. Há alguns casos isolados na região da Grande Florianópolis.

Desde a manhã deste domingo, o número de desabrigados - pessoas que perderam tudo e precisam dos abrigos públicos - e desalojados - os que podem contar com ajuda de vizinhos e familiares - passou de 4.488 para 13.531, segundo a Defesa Civil do Estado. Deste total, 6.186 estão desabrigados e 7.345 desalojados.

Neste domingo, o governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) conversou por telefone com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para reforçar o pedido de auxílio à região de Blumenau, principalmente com helicópteros nas áreas isoladas da cidade. Ao presidente, o governador disse que o maior problema na região é a chuva constante.

O governador também fez contato com os governadores do Rio Grande do Sul, Ieda Crusius, e do Paraná, Roberto Requião, para pedir apoio na atuação junto à Defesa Civil catarinense.

AE

O rio Itajaí-Açu, em Blumenau, está dez metros acima do nível normal. O estado de alerta é acionado quando o nível do rio passa de oito metros. O governo do Estado fez contato hoje com os governadores do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), e do Paraná, Roberto Requião (PMDB), para pedir apoio na atuação junto à Defesa Civil. O Rio Grande do Sul colocou a disposição de Santa Catarina um depósito com colchões, cobertores e travesseiros, que estão sendo transportados.

As fortes chuvas na região começaram há cerca de dois meses e o governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) decretou ontem situação de emergência no Estado. A previsão do tempo para os próximos dias é de mais chuva, principalmente no litoral, Vale do Itajaí e Planalto Norte, de acordo com o Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina.

O governador de Santa Catarina, Luiz Henrique, fez contato nesta manhã com os governadores do Rio Grande do Sul, Ieda Crusius, e do Paraná, Roberto Requião, para pedir apoio na atuação junto à Defesa Civil catarinense após os temporais que atingiram o Estado.

O Estado de Rio Grande do Sul já colocou a disposição de Santa Catarina um depósito com colchões, cobertores e travesseiros, que já estão sendo transportados. Em Santa Catarina, todas as instituições de emergência, como Bombeiros, Marinha, Aeronáutica, Exército, Polícias, entre outras, e de apoio, ao exemplo das Secretarias de Estado, estão mobilizadas, atuando sob a coordenação da Defesa Civil.

200 desabrigados no Paraná

As fortes chuvas que atingiram o litoral do Paraná neste final de semana deixaram cerca de 200 pessoas desabrigadas - pessoas que perderam tudo e precisam dos abrigos públicos -, informou o chefe da Casa Militar do governo do Estado, coronel Washington Rosa. Segundo ele, foram registrados 45 pontos de alagamentos em Paranaguá e em praticamente todo o balneário de Pontal do Sul e Guaratuba.

Estragos no Espírito Santo

A forte chuva do fim de semana no Espírito Santo provocou danos em Vitória e na cidade vizinha de Vila Velha. Houve deslizamentos e alagamentos em ruas e rodovias por causa do temporal da madrugada de domingo.

Leia mais sobre: Santa Catarina

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.