Total de mortos em SC sobe para 20, diz Defesa Civil

SÃO PAULO - O número de mortos por soterramento em Santa Catarina já chega a 20 desde ontem. Quatro cidades estão isoladas - Rio dos Cedros, Pomerode, Itapoa e Benedito Novo - e pelo menos 1,5 milhão de pessoas estão sendo afetadas pelos efeitos da chuva no Estado, segundo calculos da Defesa Civil de Santa Catarina.

Redação com Agência Estado |


As Centrais Elétricas de SC (Celesc) informam na noite de hoje que mais de 250 mil pessoas estão sem energia elétrica no Estado, sendo 150 mil em Blumenau e o restante nos municípios próximos. Há alguns casos isolados na região da Grande Florianópolis.

Desde a manhã deste domingo, o número de desabrigados - pessoas que perderam tudo e precisam dos abrigos públicos - e desalojados - os que podem contar com ajuda de vizinhos e familiares - passou de 4.488 para 13.531, segundo a Defesa Civil do Estado. Deste total, 6.186 estão desabrigados e 7.345 desalojados.

Neste domingo, o governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) conversou por telefone com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para reforçar o pedido de auxílio à região de Blumenau, principalmente com helicópteros nas áreas isoladas da cidade. Ao presidente, o governador disse que o maior problema na região é a chuva constante.

O governador também fez contato com os governadores do Rio Grande do Sul, Ieda Crusius, e do Paraná, Roberto Requião, para pedir apoio na atuação junto à Defesa Civil catarinense.

AE

O rio Itajaí-Açu, em Blumenau, está dez metros acima do nível normal. O estado de alerta é acionado quando o nível do rio passa de oito metros. O governo do Estado fez contato hoje com os governadores do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), e do Paraná, Roberto Requião (PMDB), para pedir apoio na atuação junto à Defesa Civil. O Rio Grande do Sul colocou a disposição de Santa Catarina um depósito com colchões, cobertores e travesseiros, que estão sendo transportados.

As fortes chuvas na região começaram há cerca de dois meses e o governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) decretou ontem situação de emergência no Estado. A previsão do tempo para os próximos dias é de mais chuva, principalmente no litoral, Vale do Itajaí e Planalto Norte, de acordo com o Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina.

O governador de Santa Catarina, Luiz Henrique, fez contato nesta manhã com os governadores do Rio Grande do Sul, Ieda Crusius, e do Paraná, Roberto Requião, para pedir apoio na atuação junto à Defesa Civil catarinense após os temporais que atingiram o Estado.

O Estado de Rio Grande do Sul já colocou a disposição de Santa Catarina um depósito com colchões, cobertores e travesseiros, que já estão sendo transportados. Em Santa Catarina, todas as instituições de emergência, como Bombeiros, Marinha, Aeronáutica, Exército, Polícias, entre outras, e de apoio, ao exemplo das Secretarias de Estado, estão mobilizadas, atuando sob a coordenação da Defesa Civil.

200 desabrigados no Paraná

As fortes chuvas que atingiram o litoral do Paraná neste final de semana deixaram cerca de 200 pessoas desabrigadas - pessoas que perderam tudo e precisam dos abrigos públicos -, informou o chefe da Casa Militar do governo do Estado, coronel Washington Rosa. Segundo ele, foram registrados 45 pontos de alagamentos em Paranaguá e em praticamente todo o balneário de Pontal do Sul e Guaratuba.

Estragos no Espírito Santo

A forte chuva do fim de semana no Espírito Santo provocou danos em Vitória e na cidade vizinha de Vila Velha. Houve deslizamentos e alagamentos em ruas e rodovias por causa do temporal da madrugada de domingo.

Leia mais sobre: Santa Catarina

    Leia tudo sobre: chuva

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG