Total de homicídios no Rio cresce em 2009 e frustra expectativas

RIO DE JANEIRO - O número de homicídios no Estado do Rio de Janeiro cresceu 1,3% em 2009, frustrando as expectativas da Secretaria de Segurança, que projetava uma queda de 11,7% no ano passado. Segundo os dados divulgados nesta segunda-feira, foram registrados 5.794 contra 5.717 ocorrências em 2008. Até o primeiro semestre houve uma queda de 9% nas mortes, mas os números voltaram a subir na segunda metade do ano.

Reuters |

"O sinal amarelo acendeu", disse o subsecretário de Operações, Roberto Sá, em entrevista coletiva.

A cúpula de segurança do Estado já estudar repensar a estratégia de atuação e de estabelecimento de metas visando preparar a cidade para a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016.

O secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, acredita que as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), implantadas no Estado em 2009, poderão ajudar na redução dos homicídios no futuro.

"Eu entendo que a UPP, no momento em que ela tira armas de guerra das ruas, influi com um fator a mais na diminuição desses índices também", afirmou.

Os dados mostraram ainda que os roubos às residências cresceram 11,3% no ano passado. Foram contabilizados 1.662 casos contra 1.493 em 2008.

De acordo com a Secretaria de Segurança, as apreensões de drogas avançaram 13,3% e as prisões, 22,1%.

"Não se tinha planejamento. Agora, temos metas a cumprir até daqui a quatro anos. Essas metas serão divulgadas em breve", concluiu Beltrame.

Leia mais sobre: homicídios - Rio de Janeiro

    Leia tudo sobre: homicídiorio de janeiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG