Torres: Sarney não pode presidir casos Agaciel e Zoghbi

O senador Demóstenes Torres (DEM-GO) afirmou nesta tarde que o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), está impedido de presidir os dois processos administrativos na Casa que apuram o envolvimento dos ex-diretores Agaciel Maia e João Carlos Zoghbi porque tem um neto diretamente envolvido. Ele referiu-se ao fato publicado hoje pelo jornal O Estado de S.

Agência Estado |

Paulo, de que o neto de Sarney José Adriano Cordeiro Sarney atuava como intermediário na concessão de crédito consignado a servidores do Senado.

Demóstenes afirmou que anteriormente havia uma suspeição pela amizade entre Sarney e Agaciel Maia. "Agora não é caso de suspeição, mas de impedimento. Um descendente, no caso, um neto, está envolvido. Ele (Sarney) não pode julgar qualquer caso que seu neto esteja envolvido", disse. Ele afirmou ainda que trata-se de um caso concreto e que seu partido está disposto a tomar a atitude que a lei exigir, o que significa ir à Justiça para impedir que Sarney presida esse processo.

O senador afirmou que quer o afastamento de Sarney da condução dos dois processos (Agaciel e Zoghbi) a partir de hoje. Disse que na próxima terça-feira haverá uma reunião do seu partido para decidir o que fazer caso Sarney se recuse a se afastar.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG