TJ-RJ mantém preso ex-subsecretário da gestão Rosinha

O Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) decidiu ontem manter a prisão preventiva do ex-subsecretário de Infra-estrutura da Secretaria estadual de Saúde no governo Rosinha Matheus, Itamar Guerreiro, que integra um grupo de 16 pessoas, inclusive alguns políticos, que foram denunciados por formação de quadrilha e desvio de verbas públicas por meio de transferências para Organizações não-governamentais (ONGs). Segundo a assessoria do TJ-RJ, os desembargadores seguiram o voto do relator do processo, desembargador Antonio José Carvalho, que já havia negado liminar em favor de Itamar.

Agência Estado |

Itamar foi acusado de ter autorizado a contratação sem licitação da Fundação Pro-Cefet, braço principal do escândalo. Ainda será julgado o mérito de mais cinco pedidos de habeas-corpus de acusados de ligação com o esquema. Também ontem, foram negados os pedidos de liberdade provisória de Marco Antonio Lucidi, ex-secretário de Trabalho, de Itamar Guerreiro e Otavio Augusto Almeida de Abreu. Este último foi colocado em prisão domiciliar por ter se submetido à cirurgia cardíaca há um mês, "sendo portador de patologias que importam em risco de vida", segundo declaração médica. A Justiça, porém, determinou a realização de perícia médica a fim de comprovar a gravidade do quadro.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG