TJ nega pedido para anular júri popular a Lindemberg

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) recusou hoje um pedido da defesa de Lindemberg Alves de anulação de sentença para levá-lo a júri popular. Com a decisão, por dois votos a um, o TJ-SP encerra as possibilidades de recurso neste tribunal pela defesa de Lindemberg, acusado de manter em cárcere privado e, posteriormente, assassinar a ex-namorada Eloá Pimentel, de 15 anos, no apartamento da garota em Santo André, na Grande São Paulo.

Agência Estado |

De acordo com a assessoria da corte, a previsão é de que o julgamento ocorra até janeiro de 2010.

Essa é a segunda decisão do TJ-SP sobre o caso nesta semana. O desembargador Pedro Menin, da 16ª Câmara de Direito Criminal, suspendeu ontem pedido de habeas-corpus da defesa de Lindemberg, de 22 anos. No documento, a defesa alegou que o jovem teve sua defesa cerceada quando foram indeferidos os testemunhos de dois policiais que participaram da invasão do apartamento. A suspensão deu prosseguimento ao caso, que estava parado desde janeiro.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG