TJ de Brasília condena jovem por racismo na internet

Desembargadores do Tribunal de Justiça (TJ) do Distrito Federal condenaram hoje a um ano e dois meses de reclusão em regime aberto um jovem de Brasília que foi acusado de cometer racismo na internet. De acordo com informações do TJ, a condenação pode ser convertida em pena alternativa a ser fixada pelo juiz de execuções penais do Distrito Federal.

Agência Estado |

O Ministério Público denunciou o rapaz alegando que ele teria escrito no site de relacionamento Orkut mensagens preconceituosas contra afrodescendentes. Em junho e julho de 2005, ele teria usado palavras como burros, macacos subdesenvolvidos e sujos. Antes do TJ, a Justiça de 1ª Instância tinha absolvido o acusado.

Segundo o Ministério Público, o objetivo do jovem seria divulgar sua discordância com o sistema de cotas raciais adotado para ingresso na Universidade de Brasília (UNB). A defesa do rapaz alegou que ele fazia tratamento psicoterápico e que usava medicamento controlado. Mesmo assim os desembargadores concluíram que ele deveria ser condenado.

Leia mais sobre Orkut

    Leia tudo sobre: orkutracismotribunal de justiça

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG