Tiroteio entre traficantes fecha estações do metrô no Rio de Janeiro

RIO DE JANEIRO ¿ Um intenso tiroteio entre traficantes no Morro do Juramento, em Vicente de Carvalho, zona norte do Rio, fechou onze estações da Linha 2 do metrô na manhã desta sexta-feira. Soldados do 9º BPM (Rocha Miranda) fazem uma incursão pela favela, mas, segundo a PM, não há mais troca de tiros.

Redação |

O tiroteio no Morro do Juramento tive início a partir de um confronto entre quadrilhas rivais que disputam o controle do tráfico de drogas na região. Policiais do 9º BPM foram ao local investigar uma denúncia sobre a existência de uma carga roubada na comunidade e, com a chegada deles, a troca de tiros se intensificou.

Por causa do confronto, a concessionária Metrô Rio fechou inicialmente, por medida de segurança, o trecho entre as estações Thomaz Coelho e Vicente de Carvalho, que ficam ao lado do Morro do Juramento. No entanto, com essa medida, os passageiros só podiam seguir metade do percurso, então, a concessionária decidiu fechar todas as estações entre Del Castilho e Pavuna, sendo onze no total.

A venda de cartões de embarque foi interrompida em todas as estações da Linha 2 e o dinheiro foi devolvido aos clientes que optaram por não aguardar a normalização do tráfego. Não houve incidente com passageiros. A assessoria do Metrô Rio informa que o tráfego de trens foi restabelecido às 11h04, mas ainda opera com intervalos maiores.

Por causa do tiroteio no Morro do Juramento, a Polícia Militar chegou a fechar por alguns instantes o trânsito na Estrada Velha da Pavuna e na Avenida Martin Luther King, que ficam ao lado da linha do metrô. De acordo com a PM, ainda não há informações sobre presos ou apreensões.

Leia mais sobre: violência no Rio

    Leia tudo sobre: metrôtiroteioviolência no rio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG