Tijuana proíbe máscaras no Halloween

TIJUANA, México (Reuters) - A polícia mexicana proibiu na sexta-feira o uso de máscaras durante a festa de Halloween em Tijuana, cidade na fronteira com os EUA, onde a violência relacionada ao narcotráfico já matou centenas de pessoas neste ano. Embora o Dia das Bruxas seja uma tradição norte-americana, muita gente o celebra em Tijuana devido à influência do país vizinho, e há quem chegue a se deslocar até San Diego, na Califórnia, para comprar as fantasias.

Reuters |

A proibição das máscaras já constava nas leis municipais, porque muitos criminosos, principalmente pistoleiros e sequestradores, atuam mascarados. O chefe municipal de polícia, Julián Leyzaola, disse que até agora "se passava por cima (da lei) em todas as Noites das Bruxas, mas desta vez será aplicada".

O policial explicou que pessoas flagradas mascaradas serão detidas e terão de pagar multas. A proibição, porém, não vale para crianças.

Tijuana é a sede do cartel de drogas Arellano Félix, também conhecido como Cartel da Tijuana. Só em outubro, houve 166 homicídios na cidade, e 530 no ano todo, inclusive tendo algumas crianças como vítimas, segundo a Procuradoria de Justiça do Estado.

O governo de Felipe Calderón tenta promover uma repressão policial-militar ao narcotráfico, o que não impede a guerra entre as quadrilhas. Desde o começo de 2007, confrontos entre traficantes e com as forças de segurança deixaram mais de 3.700 mortos no país.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG