O candidato a presidente do Senado Tião Viana (PT-AC) pediu hoje, a menos de 30 dias da eleição na Casa, o voto dos demais 80 parlamentares numa Carta aos Senadores publicada no Blog do Tião, página que ele mantém na http://www.tiaoviana.

com" target=_blank internet . Na carta, Tião Viana propõe uma "agenda ousadamente positiva, capaz de sobrepor-se à agenda da crise e de impedir que o Parlamento fique a reboque dos acontecimentos".

De acordo com ele, esse compromisso deve ser compartilhado com a sociedade, firmado no diálogo e guiado para fortificar os partidos, o colégio de líderes e o mandato de senador. No texto, Tião Viana critica ainda o excesso de medidas provisórias (MPs) editadas pelo governo.

O candidato do PT do Acre a presidente do Senado dá ênfase à postura contra a "judicialização da política" e à "gana legiferante do Executivo, de que o excesso de medidas provisórias seria a perfeita ilustração, prática que subverte, terrivelmente, a agenda legislativa". "Estou convencido de que há saídas para o problema (das MPs) e, na presidência, gostaria de debatê-las com os colegas", afirma.

Segundo Tião Viana, ao criticar as MPs, "não há nada que justifique o atropelo dos procedimentos inerentes à democracia representativa, ou seja, a usurpação do campo de atuação do Poder Legislativo".

A candidatura a presidente do Senado foi apresentada no dia 29 como irreversível ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelos líderes do Bloco de Apoio ao Governo e do PT, Ideli Salvatti (SC), e do governo na Casa, Romero Jucá (PMDB-RR). Tião Viana deverá ter um confronto direto com o atual presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), candidato à reeleição.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.