Trama Internacional abre o Festival de Berlim nesta quinta - Brasil - iG" /

Thriller Trama Internacional abre o Festival de Berlim nesta quinta

BERLIM ¿ A 59ª edição do tradicional Festival de Berlim começa nesta quinta-feira, com a exibição do thriller Trama Internacional, dirigido por Tom Tykwer (Corra Lola Corra) e estrelado por Clive Owen (Perto Demais) e Naomi Watts (21 Gramas). O filme trata de temas bastantes atuais nesses tempos de crise financeira internacional: fraudes bancárias, globalização e dinheiro para o terrorismo.

Redação |

O diretor do festival, Dieter Kosslick, disse que escolher a produção para abrir o festival foi "uma espécie de premonição". "Selecionamos o filme de abertura há vários meses, e o que na época era uma ficção se tornou praticamente um documentário" sobre a crise financeira, comentou, em uma entrevista coletiva realizada na semana passada.

Berlim é, junto com Cannes e Veneza, o mais importante festival de cinema do planeta. No ano passado, deu ao brasileiro "Tropa de Elite" seu prêmio máximo, o Urso de Ouro. A vitória foi apenas mais um capítulo do interesse dos alemães pelo cinema brasileiro: em 1998, "Central do Brasil" também levou o Urso de Ouro, isso sem falar nos prêmios de interpretação (Fernanda Montenegro, no mesmo ano, e Marcelia Cartaxo, em 1986).

"Vingança", do diretor gaúcho Paulo Pons, está na mostra Panorama / Divulgação

Nesta edição, não há nenhum longa brasileiro na competição oficial. Mas José Padilha, diretor de "Tropa de Elite", estará presente com o documentário "Garapa" numa das mostras paralelas, a Panorama, que agrupa o maior número de produções independentes e filmes considerados de "arte". Em preto e branco, "Garapa" acompanha o cotidiano de fome e miséria de algumas famílias no interior do Ceará.

Além de Padilha, também participa da mostra Panorama o longa-metragem "Vingança", do gaúcho Paulo Pons. Rodado com apenas R$ 80 mil, o filme ¿ que participou do Festival de Gramado e já estreou comercialmente no País ¿ é o primeiro de quatro projetos do diretor, todos com baixíssimo orçamento. Na mostra de curtas, está "Triangulum", de Melissa Dullius e Gustavo Jahn.

Atriz britânica Tilda Swinton
preside o júri em Berlim / AP

O júri da competição principal será presidido pela atriz inglesa Tilda Swinton, ganhadora do Oscar de coadjuvante no ano retrasado por "Contato de Risco". Na corrida pelo Urso de Ouro, há grandes nomes do cinema, como Stephen Frears ("Cheri", com Michelle Pfeiffer), o chinês Chen Kaige ("Mei Lanfang") e o polonês Andrzej Wajda ("Tatarak").

Cerca de 19 mil profissionais de 120 países, incluindo 4 mil jornalistas, estarão em Berlim para o festival, que dura 11 dias. Mais de 200 mil ingressos já foram vendidos, fora todos os outros cedidos gratuitamente a convidados de todo o mundo. Apesar dos olhos estarem voltados para a mostra principal, os críticos estarão atentos para outras duas paralelas. Além da "Panorama", há "O Forum", território por excelência da experimentação, e por isso os especialistas dizem que o futuro da linguagem e da política do cinema, em Berlim, passa por aqui. Outros eventos são a mostra de filmes infantis, a competição de filmes gays, a mostra de cinema alemão, o Talent Campus (com atividades para estudantes de cinema), a retrospectiva, as homenagens e o European Market, o mercado do filme europeu.

A retrospectiva deste ano, com o título "Bigger than Life", contempla o 70 mm, exibindo versões restauradas de grandes filmes de Stanley Kubrick ("2001", "Uma Odisseia no Espaço") e David Lean ("Lawrence da Arábia", "Doutor Jivago", "A Filha de Ryan" e "Passagem para a Índia"). O Urso de Ouro especial, que celebra a carreira de um grande artista, será atribuído ao compositor Maurice Jarre, sem os quais os épicos intimistas de mestre Lean não seriam a mesma coisa.

Dois grandes diretores, um francês e um português, vão receber a Berlinale Kamera, por sua contribuição à arte e à indústria do cinema. Claude Chabrol e o centenário Manoel de Oliveira levam a Berlim seus novos filmes para exibir na homenagem ¿ respectivamente, "Bellamy" e "Singularidades de Uma Rapariga Loira".

Além disso, Berlim celebrará os 20 anos da queda do Muro, em novembro, com uma retrospectiva dedicada ao cinema dos países comunistas no final da Guerra Fria e uma série de curta-metragens sobre a Alemanha de 2009, realizados por figuras do cinema nacional como Fatih Akin ("Do Outro Lado") e Wolfgang Becker ("Adeus, Lenin").

No total, 26 longas serão exibidos na mostra principal. Mas, desses, só 18 concorrem ao Urso de Ouro. A cerimônia de encerramento acontecerá no dia 14 de fevereiro.

Lista de filmes exibidos em competição

  • "Alle Anderen", de Maren Ade (Alemanha), com Birgit Minichmayr, Lars Eidinger, Hans-Jochen Wagner e Nicole Marischka.
  • "Sturm", de Hans-Christian Schmid (Alemanha), com Kerry Fox e Anamaria Marinca.
  • "Rage", de Sally Potter (Reino Unido), com Judi Dench, Jude Law, Dianne Wiest e Steve Buscemi.
  • "Cheri", de Stephen Frears (Reino Unido), com Michelle Pfeiffer e Kathy Bates.
  • "Katalin Varga", de Peter Strickland (Romênia, Reino Unido, Hungria), com Hilda Péter e Norbert Tankó.
  • "The Messenger", de Oren Moverman (Estados Unidos), com Ben Foster, Woody Harrelson e Samantha Morton.
  • "Happy Tears", de Mitchell Liechtenstein (Estados Unidos), com Demi Moore, Parker Posey, Rip Torn e Ellen Barkin.
  • "Ricky", de François Ozon (França), com Alexandra Lamy, Sergi Lopez, Mélusine Mayance e Arthur Peyret.
  • "In the Electric Mist", de Bertrand Tavernier (França, Estados Unidos), com Tommy Lee Jones, John Goodman e Peter Sarsgaard.
  • "London River", de Rachid Bouchareb (Argélia, França, Reino Unido), com Brenda Blethyn e Sotigui Kouyate.
  • "Mammoth", de Lukas Moodysson (Suécia, Alemanha, Dinamarca), com Gael García Bernal, Michelle Williams, Sophie Nyweide e Tom McCarthy.
  • "Lille Soldat", de Annette K. Olesen (Dinamarca), com Trine Dyrholm, Finn Nielsen e Lorna Brown.
  • "Tatarak", de Andrzej Wajda (Polônia), com Krystyna Janda, Pawel Szajda e Jan Englert.
  • "Gigante", de Adrián Biniez (Uruguai, Alemanha, Argentina), com Horacio Camandulle e Leonor Svarcas.
  • "Darbareye Elly", de Asghar Farhadi (Irã), com Golshifteh Farahani, Taraneh Alidousti e Mani Haghighi.
  • "Mei Lanfang", de Chen Kaige (China), com Leon Lai, Zhang Ziyi, Sun Honglei e Chen Hong.
  • "A Teta Asustada", de Claudia Llosa (Peru, Espanha), com Magaly Solier, Susi Sánchez e Efraín Solis.
  • "My One and Only", de Richard Loncraine (Estados Unidos), com Renée Zellwegger, Kevin Bacon e Logan Lerman.


Lista de filmes exibidos fora de competição

  • "Trama Internacional", de Tom Tykwer (Alemanha), com Clive Owen, Naomi Watts e Armin müller-Stahl.
  • "Deutschland 09", de Fatih Akin, Tom Tykwer, Dani Levy, Wolfgang Becker, Dominik Graf, Nicolette Krebitz, Sylke Enders, entre outros (Alemanha).
  • "A Vida Privada de of Pippa Lee", de Rebecca Miller (Estados Unidos), com Robin Wright Penn, Alan Arkin, Keanu Reeves, Maria Belo, Julianne Moore e Winona Ryder.
  • "O Leitor", de Stephen Daldry (Estados Unidos), com Kate Winslet, Ralph Fiennes, David Kross e Alexandra Maria Lara.
  • "A Pantera Cor-se-Rosa 2", de Harald Zwart (Estados Unidos), com Steve Martin, Jean Reno, Emily Mortimer e Andy Garcia.
  • "Notorious", de George Tillman Jr. (Estados Unidos), com Angela Bassett, Jamal Woolard, Derek Luke e Anthony Mackie.
  • "The Dust of Time", de Theo Angelopoulos (Grécia), com Irene Jacob, Michel Piccoli, Willem Dafoe e Bruno Ganz.
  • "Eden à l'ouest", de Costa-Gavras (Grécia), com Riccardo Scamarcio, Juliane Köhler e Ulrich Tukur.

* Com informações da AFP e Agência Estado

Saiba como são feitas as estatuetas do Urso de Ouro:

Leia mais sobre: Festival de Berlim

    Leia tudo sobre: festival de berlim

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG