The Police e Alejandro Sanz batem recorde de público no Rock in Rio Madri

Héctor Llanos Madri, 5 jul (EFE).- The Police e seus inesquecíveis sucessos encerraram hoje o penúltimo dia do Rock in Rio Madri, que bateu recorde de público em relação a suas edições anteriores, The Police começou seu show com a canção Message in a bottle, tema com o qual atingiram o topo das paradas de sucesso em 1979, que foi seguida dos hits Walking on the moon e DeDoDoDo DeDaDaDa.

EFE |

Os cerca de 78.000 espectadores tiveram que esperar o bis do show, que durou quase duas horas, para escutar as míticas "So lonely", "Roxanne" e "Every breath you take".

O espetáculo teve um valor especial, já que o público espanhol sabia que era sua última oportunidade de ver Sting, Stewart Copeland e Andy Summers juntos em um palco, pois a turnê que os reuniu em 2007, após uma separação de quase 25 anos, deve terminar mês que vem.

Alejandro Sanz fechou sua turnê internacional "El tren de los momentos" no festival, com um percurso pelas principais canções de sua discografia.

O cantor espanhol interpretou músicas indispensáveis em qualquer show seu, como "Corazón partío", "Y si fuera ella", "Amiga mía" e "Para que tu no llores", esta última em dueto com Antonio Carmona.

Sanz não quis deixar passar a oportunidade de dedicar a canção "El alma al aire" aos "amigos colombianos", para comemorar a libertação da ex-candidata à Presidência da Colômbia Ingrid Betancourt e outros 14 reféns seqüestrados pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

"Flamenco All Stars", a soma de talentos de Antonio Carmona, Rosario Flores, Pitingo e "La Negra", fez um espetáculo idealizado expressamente para o Rock in Rio Madri e abriu a jornada no cenário principal, o palco Mundo.

Já o palco Hot Stage, que ao longo da tarde e da noite apresentou as atuações de Suzanne Vega, do italiano Zucchero e dos estreantes The Cabriolets, a banda da modelo Bimba Bosé que apresentou ao vivo as músicas do seu disco de estréia, "Demo".

Os irmãos José e David Muñoz, do Estopa, fizeram na Cidade do Rock um dos primeiros shows de sua turnê "Allenrok", no qual reconheceram que não estão acostumados a tocar em plena luz do dia nem ver os rostos de seu público.

O "Flamenco All Stars" promoveu uma verdadeira fusão, na qual se uniram quatro propostas diferentes em uma linguagem comum: o da mistura como busca de novos caminhos para o flamenco. Carmona, Flores, Pitingo e "La Negra" se despediram interpretando "Silencio".

O segundo fim de semana do Rock in Rio Madri foi aberto ontem com shows da cantora britânica Amy Winehouse, da colombiana Shakira, Jamiroquai, Stereophonics e dos cubanos do Orishas. EFE hlm/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG