The Killers confirmam em Lisboa carisma do vocalista Brandon Flowers

Lisboa, 19 jul (EFE).- A banda americana The Killers, uma das sensações mundiais do cenário rock alternativo, conquistou hoje o festival Super Bock Super Rock de Lisboa com seu estilo épico e intenso.

EFE |

Diante de um público de dezenas de milhares de pessoas, o grupo liderado pelo carismático Brandon Flowers espalhou pelo estádio de Restelo, em Lisboa, sua inesgotável energia baseada em ritmos de rock clássicos e sintetizadores.

O quarteto não apresentou nenhuma novidade - em alguns temas lembram o dramatismo dos britânicos do Muse e o rock sem concessões dos Strokes -, mas suas letras simples e sua presença de palco são uma fórmula de sucesso.

Temas do último disco, "Day and Age" (2008), se alternaram com sucessos dos primeiros trabalhos, "Hot Fuss" (2004) e "Sawdust" (2007), dois álbuns de essência rock e contagiante espírito combativo que os impulsionaram à fama mundial.

A animada "Somebody Told Me", um single que levantou os ânimos do público, e a sólida "All These Things That I've Done" foram dois dos momentos para ficar na memória, em uma noite na qual Flowers mostrou todo seu carisma como eficaz agitador de massas.

O The Killers guardou o melhor para o final e irrompeu em um palco cheio de fogo, luz e imagens com a impactante "When You Were Young" e "Bones", canção com a qual disse adeus à capital portuguesa depois de mais de uma hora e meia de apresentação.

Além do show dos americanos, também se apresentaram na 15ª edição do Super Bock Super Rock a cantora britânica Duffy, considerada a versão "light" da polêmica Amy Winehouse, os suecos Mando Diao, os americanos The Walkmen e Brandi Carlile. EFE atc/db

    Leia tudo sobre: música

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG