Testemunhas depõem sobre assassinato de Glauco

A viúva do cartunista Glauco, Beatriz Galvão, a enteada dele e a mulher de Raoni, filho do cartunista, prestam depoimento esta tarde, na Delegacia Seccional de Osasco, na Grande São Paulo. As testemunhas chegaram na delegacia por volta do meio-dia.

Agência Estado |

Glauco Vilas Boas, de 53 anos, e seu filho Raoni, de 25, foram mortos a tiros na chácara onde moravam na madrugada de sexta-feira.

O estudante Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, de 24 anos, suspeito de ter cometido o crime, foi detido por volta das 23 horas de ontem, em Foz do Iguaçu, no Paraná, quando tentava entrar no Paraguai. Para fugir, o suspeito roubou um carro.

Ao ser abordado por policiais rodoviários federais, o estudante iniciou um tiroteio e um policial ficou ferido no braço. De acordo com a PF, o agente passa bem. Carlos Eduardo é conhecido da família e frequentava a igreja Céu de Maria, adepta aos princípios do Santo Daime, fundada por Glauco.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG