Testemunha de morte de arquiteto é vítima de ataque

SÃO PAULO - A única testemunha do assassinato do arquiteto e decorador Nelson Walter Fernandez Lojo, cujo nome ainda não foi informado pela polícia, foi vítima de uma tentativa de homicídio por volta das 4h desta madrugada no Brooklin, zona sul da capital paulista. Socorrida, a vítima, ferida a tiros, segundo a PM passa bem.

Agência Estado |

A delegada plantonista do 96º Distrito Policial, do Brooklin, foi acionada para o local do crime e acionará o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Apesar de o crime não ter resultado em morte, o DHPP entrará nas investigações pois acredita-se que os autores da tentativa de homicídio estejam ligados ao assassinato do arquiteto, ocorrido na noite da última terça-feira.

Morte do arquiteto

Criador de alguns dos ambientes mais concorridos de várias edições da Casa Cor, maior evento de decoração do País, Nelson Walter Fernandez Lojo, de 59 anos, foi assassinado, com um tiro no peito, na terça-feira à noite, no Brooklin, zona sul de São Paulo.

O crime aconteceu após o arquiteto deixar seu escritório, na Rua Califórnia, e ser abordado por dois homens não-identificados, segundo informações da polícia.

Segundo o vigia baleado nesta quinta-feira, única testemunha do crime, a dupla abordou Lojo, gritando: Entra, entra. A testemunha viu ainda quando um dos homens entrou no carro, pela porta traseira.

Minutos depois, quando o carro começava a mover-se, os dois homens saíram do veículo, um pela porta do motorista e o outro pela de trás. Em seguida, o corpo do arquiteto despencou pela porta do passageiro. A dupla, que vestia trajes escuros, segundo a testemunha, saiu correndo, entrou em um Corsa estacionado bem próximo e foram embora.

Lojo foi socorrido por policiais, que chegaram ao local logo depois do ocorrido. Ele chegou a ser levado para o Hospital Evaldo Foz, no Campo Belo, zona sul, onde chegou morto.

De acordo com o boletim, nada foi roubado do arquiteto - nem os dois aparelhos celulares que estavam com ele. Até ontem à noite, a polícia não tinha nenhuma pista dos dois criminosos. A ocorrência foi registrada como tentativa de roubo no 96º Distrito Policial. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

    Leia tudo sobre: assassinato

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG