Testemunha contradiz Bruno e diz que levava comida para Eliza

Em depoimento à polícia, administrador de sítio afirma que teve contato com Eliza e o bebê na casa do jogador

iG Rio de Janeiro |

AE
Bruno fala com jornalistas no Rio e diz que torce para qque Eliza apareça
O administrador do sítio do goleiro do Flamengo Bruno, em Esmeraldas (MG), Elenilson Vitor da Silva, de 22 anos, afirmou à polícia que levava comida para a estudante Eliza Samudio, de 25 anos, e o filho de quatro meses em um dos quartos da casa do jogador.

Segundo reportagem do jornal O DIA , Elenilson disse que a ex-namorada do jogador teve contato com o atleta há cerca de um mês. Na quinta-feira, Bruno declarou para a imprensa que não via a jovem há dois ou três meses, tampouco conhecia seu paradeiro.

No primeiro depoimento, quando os agentes fizeram buscas na propriedade, há uma semana, Elenilson afirmou que não tinha visto a moça no Condomínio Turmalina. Desta vez, porém, ele não só confirmou a presença da jovem como contou que ela e o bebê Bruninho, de quatro meses, ficavam dentro de um quarto praticamente durante o dia inteiro.

De acordo com o jornal, o depoimento teve duração de cinco horas e foi prestado na madrugada desta sexta-feira. A nova versão do administrador, que seria irmão de criação de Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, homem de confiança do goleiro, confirma informações de outras testemunhas.

Na tarde de quarta-feira (30), os policiais ouviram uma vizinha de Bruno, que afirmou ter visto Eliza na piscina da casa, com o goleiro e mais dois amigos. Horas depois, os agentes localizaram Elenilson numa delegacia de Esmeraldas, onde ele prestava queixa sobre o furto ocorrido dentro do sítio.

A publicação diz ainda que Elenilson foi conduzido para a Delegacia de Investigação de Homicídios, onde enfim admitiu que Eliza esteve na casa do jogador entre os dias 8 e 9 de junho. Na tarde do dia 9, segundo ele, Bruno saiu com o bebê, enquanto Eliza ficou na casa — informação que coincide com a prestada em depoimento por V., a amiga com quem Eliza conversou pela última vez. A ligação aconteceu às 17h57 e o telefone da ex-namorada de Bruno indicava estar na região de Betim, município próximo ao Condomínio Turmalina.

De acordo com V., Eliza disse que estava bem, no interior de Minas Gerais, e que o goleiro tinha decidido ajudá-la. “Ela contou que Bruno tinha levado o bebê para os pais dele conhecerem, e eu até estranhei porque Eliza era muito agarrada com o menino. Nunca deixava ninguém se aproximar de Bruninho”, repetiu V. a O DIA.

    Leia tudo sobre: BrunogoleiroEliza Samudiodesaparecimento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG