Polícia prende suspeitos de matar criança em matagal no PR http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/11/10/corpo_de_crianca_e_encontrado_em_matagal_de_castro_pr_2106489.html target=_topCorpo de criança é encontrado em matagal no Paraná" / Polícia prende suspeitos de matar criança em matagal no PR http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/11/10/corpo_de_crianca_e_encontrado_em_matagal_de_castro_pr_2106489.html target=_topCorpo de criança é encontrado em matagal no Paraná" /

Teste de DNA não comprova envolvimento de suspeitos na morte da menina do PR

CURITIBA - Os laudos preliminares do Instituto de Criminalística descartaram a possibilidade do ex-presidiário preso Jorge Luiz Pedroso Cunha, de 52 anos, e do primeiro suspeito interrogado serem os assassinos da menina Rachel Genofre, de 9 anos. O laudo oficial com uma contra-prova será emitido nesta quarta-feira, mas a chance de um dos dois ser o responsável pela morte de Rachel seria ¿ de acordo com a margem de erro dos exames ¿ de apenas 1%. http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/11/11/policia_prende_suspeitos_de_matar_crianca_em_castro_pr_2108798.html target=_topPolícia prende suspeitos de matar criança em matagal no PR http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/11/10/corpo_de_crianca_e_encontrado_em_matagal_de_castro_pr_2106489.html target=_topCorpo de criança é encontrado em matagal no Paraná

Redação |

- Reprodução
Foto de Rachel no Orkut

Há alguns dias estamos em outras linhas de investigação que não podem ser reveladas por enquanto e, desde segunda-feira, intensificamos estas apurações porque estão surgindo provas importantes", disse o secretário da Segurança Pública do Paraná, Luiz Fernando Delazari. 

"A polícia está trabalhando dia e noite neste caso e não vamos descansar enquanto não encontrarmos o responsável por este crime bárbaro.

Mesmo com a conclusão dos laudos, o ex-presidiário Jorge Luiz Pedroso Cunha, de 52 anos, ficará preso. Pesa contra ele um mandado de prisão expedido por conta de um crime de atentado violento ao pudor contra uma criança no Litoral do Paraná, cometido no ano passado e confessado por ele depois de sua prisão.

O primeiro suspeito que aceitou espontaneamente ajudar nas investigações e ceder material para o exame de DNA não chegou a ser preso.

O Centro de Operações Policiais Especiais que coordena as investigações ao lado da Delegacia de Homicídios informa que outras hipóteses estão sendo apuradas e, por enquanto, nenhum detalhe será divulgado para que não atrapalhe nos trabalhos policiais.

O crime

A menina Rachel Maria Lobo Genofre, 9 anos, desapareceu no dia 3 de novembro após sair da escola onde estudava, em Curitiba. Dois dias após o desaparecimento, seu corpo foi encontrado dentro de uma mala abandonada próximo à Rodoferroviária de Curitiba. O laudo do Instituto Médico Legal (IML) do Paraná indicou que a criança sofreu violência sexual e a morte ocorreu por asfixia.

Veja também

Leia mais sobre: violência

    Leia tudo sobre: violência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG