A temperatura média da Terra aumentará cerca de 3ºC até 2100, mesmo se todos os países conseguirem reduzir conforme o previsto suas emissões de gases causadores do efeito estufa, revela uma nova estimativa de cientistas da Organização das Nações Unidas (ONU). A maior concentração de gases causadores do efeito estufa acentua a preocupação dos cientistas de que é provável um aumento nas temperaturas globais de 1,4ºC a 4,3ºC acima dos níveis pré-industriais, diz o documento.

Os cientistas também observaram que o nível dos oceanos e a perda de gelo no Ártico parecem piores do que as projeções de dois anos atrás. Tais números estão acima da faixa de 1ºC a 3ºC que muitos pesquisadores consideram o nível capaz de levar ao derretimento total do Oceano Ártico no verão e ao desaparecimento das geleiras do Himalaia e da Groenlândia.

Os cientistas avaliaram os planos de cortes de emissões dos 192 países filiados à entidade e calcularam quais seriam seus efeitos sobre as mudanças climáticas caso tudo se desdobre conforme as previsões mais otimistas. No documento divulgado hoje, os cientistas estimaram que a poluição emitida pela China será responsável por 2ºC dos 3ºC de aumento previsto até 2100.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.