A siderúrgica argentina Ternium, na qual a brasileira Usiminas possui uma participação de 14,25%, afirmou que está fazendo uma pausa em seu programa de investimento à espera de mais sinais da recuperação econômica regional. Teremos de esperar para ver como os mercados de siderurgia vão se comportar na região para tomar a decisão de retomar nosso programa (de investimentos), disse o diretor financeiro do grupo, Roberto Philipps, nesta quarta-feira.

"Nesse momento, não tomamos nenhuma decisão", disse ele em teleconferência para comentar o balanço do grupo divulgado ontem. A siderúrgica aumentou sua posição de caixa durante o trimestre, reduzindo a dívida líquida para cerca de US$ 1 bilhão, disse ele. "Não temos nenhum plano imediato de usar esse dinheiro."

Philipps disse que os mercados de siderurgia na região estão começando a se estabilizar, depois da forte queda provocada pela crise econômica e financeira global, mas os preços ainda vão demorar um pouco para se recuperarem. "Estamos vendo uma estabilização (dos preços), exceto para a Argentina, onde esperamos algum declínio no próximo trimestre", afirmou Philipps.

A Ternium espera que o preço médio de seus produtos vendidos suba, graças ao aumento da participação de itens de maior valor agregado no conjunto. Além disso, Philipps afirmou que "os estoques de aço estão agora equilibrados em relação à demanda esperada, de forma que não esperamos mais cortes". Em vez disso, segundo ele, os estoques podem começar a aumentar com a melhoria esperada nas vendas. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.