LOS ANGELES (Reuters) - O chefe dos médicos legistas do condado de Los Angeles disse nesta sexta-feira que a autópsia no corpo do cantor Michael Jackson foi concluída, mas que a causa da morte só será conhecida após a realização de exames adicionais, o que levará de quatro a seis semanas. O investigador-chefe Craig Harvey disse a repórteres em coletiva de imprensa que não há evidências de ferimentos externos no corpo de Jackson ou de qualquer agressão relacionada à sua morte.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.