Temporão não deixa ministério da Saúde, afirma Múcio

BRASÍLIA - O ministro das Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, disse nesta terça-feira que o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, não deixará a pasta, mesmo depois de acusar a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) de corrupta.

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

Acordo Ortográfico

Presidida por Danilo Forte, apadrinhado do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), a Funasa é reduto do PMDB, partido de Temporão. "As denúncias de escândalos, corrupção, desvio de dinheiro estão todos os dias na imprensa, no Ministério Público, no Tribunal de Contas da União", criticou o ministro, na semana passada.  

Segundo Múcio, a exposição do ministro da Saúde foi mal entendida. "Não tem corrupção. Isso precisa ser interpretado direito. Ele falou com relação ao passado, mas nas coisas foram colocadas os 'pingos nos is'. As coisas estão esclarecidas", disse. 

"O governo está ajudando, ouvindo as partes e o impasse está sendo resolvido pelo próprio entendimento das partes, sem interferência do governo, observou José Múcio. "Houve conversa do ministro Temporão com os líderes do PMDB e, com sensatez, estão procurando um caminho comum", concluiu.

Leia mais sobre: ministério da Saúde

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG