Temporão e Serra lembram contribuição de Zilda ao País

O Ministério da Saúde divulgou esta tarde nota de pesar pela morte de Zilda Arns, fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança. A trajetória desta médica catarinense que acolheu como missão de vida a saúde pública é exemplar para todos os brasileiros, afirmou o ministro José Gomes Temporão, na nota.

Agência Estado |

"A atuação desta grande mulher e grande sanitarista brasileira foi essencial para elevar a criança a uma condição prioritária dentro das políticas públicas brasileiras. Morreu em missão, como viveu toda a sua vida."

Ele lembrou que o Ministério da Saúde é o principal parceiro financeiro e um dos maiores colaboradores técnicos da Pastoral da Criança, e afirmou que Zilda "prestou auxílio inestimável para desencadear País afora as políticas públicas de alimentação e nutrição, amamentação materna e controle da mortalidade infantil, entre outras ações de prevenção e promoção da saúde, tão preciosas ao desenvolvimento da infância". Hoje, segundo o ministério, a Pastoral da Criança está presente em 27 países.

O governador de São Paulo, Jose Serra (PSDB) também lamentou a morte de Zilda. Ele destacou a parceria com Zilda nos anos em que foi ministro da Saúde, no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. "Ela foi a principal parceira que tivemos no Ministério, a que mais contribuiu para o declínio da mortalidade infantil no Pais."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG