Temporão: campanha já vacinou 50 mi contra rubéola

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, revelou hoje que 50 milhões de brasileiros já foram vacinados contra rubéola na campanha do governo. O número representa quase 68% da meta do governo - que é vacinar 70 milhões até o fim da campanha, em 12 de setembro.

Agência Estado |

Temporão participou de ação de mobilização para a campanha contra a rubéola em São Paulo e aplicou uma vacina no nadador César Cielo, campeão olímpico nos Jogos de Pequim.

"Nós já estamos na reta final. Falta pouco, mas esse pouco é muito importante", disse o ministro, pedindo para a população com idade entre 20 e 39 anos a tomar a vacina. "Nossa proposta é erradicar a rubéola do Brasil". Para Temporão, o balanço da campanha é positivo. "Nós já estamos com 67% para 68% da meta alcançada", informou.

Ele vê uma "grande mobilização", mas chamou atenção para a maior participação das mulheres na campanha: entre a população feminina, 73% (da meta) já foram vacinadas, enquanto os homens ficam atrás, com 62%. "Até o momento, medalha de ouro para as mulheres brasileiras, que estão dando um show. Medalha de bronze sofrível para os homens", brincou o ministro.

Temporão ressaltou a importância de os homens aderirem à campanha. "Para o homem, a rubéola é uma doença benigna, ela vai causar um mal-estar, um pouquinho de febre e nada mais. Acontece que se esse homem passa esse vírus para sua esposa, para sua irmã, para sua companheira, e se ela estiver grávida, o vírus pode causar sérios problemas de saúde no nenê que ainda se desenvolve na barriga da mãe", explicou, citando surdez congênita, problemas de deficiência mental e atrasos no desenvolvimento. "A única arma eficaz que temos é a vacina."

Campeão olímpico

A participação de Cielo na campanha serve de exemplo para a população masculina. "Os homens são mais medrosos e são menos sensíveis às políticas de proteção e prevenção", disse o ministro, e acrescentou: "É uma agulha pequenininha". Cielo concordou: "Não doeu nada não, pessoal". Temporão elogiou a participação do nadador na campanha. "O fato de ele estar colocando sua imagem a serviço dessa campanha me parece muito importante e muito meritório."

O ministro chamou atenção que os menores porcentuais de cobertura da campanha estão nos Estados do Amapá (50,34% da meta), de Goiás (51,71%), de Roraima (54,66%), do Amazonas (57,88%), do Rio de Janeiro (58,36%), do Acre (58,48%) e do Pará (59,86%). Segundo os dados do Ministério da Saúde, as maiores coberturas foram registradas em Santa Catarina (83%) e no Rio Grande do Norte (80,19%).

Temporão afirmou que a campanha entra agora em uma nova fase. "Nós estamos mudando a estratégia, a vacina está indo onde as pessoas trabalham, para os locais de lazer". A Secretaria de Saúde do governo de São Paulo informou que vai realizar uma "megaoperação" na última semana da campanha: postos serão montados em 34 estações do Metrô, 34 estações de trem (CPTM), oito terminais do Corredor Metropolitano (EMTU) e no Aeroporto Internacional de São Paulo, Cumbica, em Guarulhos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG