Temporão apresenta ações para reduzir mortalidade infantil no NE

O ministro da Saúde José Gomes Temporão apresentou ontem as sugestões para reduzir 5% ao ano a taxa de mortalidade infantil no Norte e Nordeste do País. As propostas foram apresentadas ontem, em Brasília, durante encontro do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e governadores das duas regiões, segundo informações do ministério.

Agência Estado |

No encontro, foram discutidas estratégias para acelerar a redução das desigualdades sociais para o biênio 2009 e 2010. De acordo com Temporão, a situação nas duas regiões pode ser revertida, já que grande parte das mortes são por causas evitáveis.

Durante o encontro, os governadores acordaram dar prioridade às ações voltadas para combater a mortalidade infantil em 207 municípios do Norte e Nordeste, que concentram 50% da ocorrência dos óbitos. Serão aperfeiçoadas as ações voltadas para a atenção qualificada ao pré-natal, ao parto e à atenção ao período neonatal.

Entre outras medidas acertadas, deverá ser ampliado em 10% do número de equipes do Saúde da Família e a qualificação dos profissionais para atender as gestantes e recém-nascidos de risco. O número de leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) também devem aumentar. Nessas regiões, as principais causas de mortalidade infantil estão vinculadas às afecções perinatais - ligadas às condições do nascimento e à qualidade da assistência à gravidez, ao parto e ao recém-nascido. Em seguida, aparecem as anomalias congênitas e, em terceiro, as doenças do aparelho respiratório.

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG