Temporão anuncia que SUS terá reprodução assistida

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, afirmou hoje, na entrega do Complexo Hospitalar Ouro Verde, em Campinas (a 95 quilômetros de São Paulo), que o Sistema Único de Saúde (SUS) oferecerá tratamento de reprodução assistida para casais que não podem receber esse tipo de atendimento da rede privada. Teremos (verba) para os casais que não podem ter filhos e para os quais não existe nenhum serviço público de reprodução assistida.

Agência Estado |

Hoje, um casal que não consegue ter filhos, se quiser fazer inseminação artificial, um tratamento especializado, vai ter de pagar um tratamento caríssimo, que deve chegar a R$ 10 mil, R$ 20 mil reais. O SUS passará a oferecer esse tipo de atendimento", disse.

O ministro informou que haverá verba para esse tipo de atendimento e também às cirurgias de mudança de sexo, caso sejam aprovadas, judicialmente. "Isso é uma decisão do Supremo (Supremo Tribunal Federal) que já havia mandado para o ministério uma recomendação. O Conselho Federal de Medicina (CFM) já aprovou há 11 anos esse tipo de cirurgia. Agora, é uma coisa que teremos de fazer com muito cuidado, muita atenção, pois é muito complexo, que envolve um longo período - cerca de dois anos - com acompanhamento psicológico, com uma junta médica. Nossa idéia é a de que possamos começar devagar, credenciando alguns serviços universitários, avaliar e ver como essa coisa fica", afirmou. "Mas tudo isso que eu estou falando depende da regulamentação da Emenda 29 (que fixa os gastos da União, Estados e municípios com a saúde) e da definição de uma fonte segura de financiamento para o SUS."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG