Temporal no Rio Grande do Sul deixa 77 mil pessoas sem energia elétrica

PORTO ALEGRE - As três companhias de energia elétrica que atendem o Rio Grande do Sul informam que 77 mil pessoas continuam sem energia elétrica na manhã desta terça-feira. A Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), que distribui energia para 72 municípios, contabiliza 17 mil consumidores sem energia elétrica na área de cobertura da empresa, sendo que a maior parte (70%), concentra-se em Porto Alegre e região metropolitana.

Agência Brasil |

    O temporal que atingiu o Rio Grande do Sul no final da tarde de ontem, acompanhado de ventos que em alguns locais chegaram a 100 quilômetros por hora (km/h), derrubou árvores e causou danos na rede de abastecimento de energia elétrica de vários municípios.

    A companhia trabalha com 140 equipes de plantão para restabelecer o serviço. O telefone de atendimento ao cliente da CEEE (0800-721-2333), registrou das 18h de ontem até as 8h de hoje, mais de 5,3 mil ocorrências.

    A Rio Grande Energia (RGE), que atende consumidores de 262 municípios da região norte-nordeste, informou à Agência Brasil que 15 mil consumidores estão sem energia elétrica e 160 equipes estão trabalhando para reparar os danos. A expectativa é de que a situação se normalize até o final da tarde.

    Já a AES Sul Distribuidora Gaúcha de Energia S.A, que distribui energia para a região centro-oeste do Rio Grande do Sul, de Canoas a Uruguaiana, informa um total de 42 mil clientes sem energia elétrica agora pela manhã devido aos estragos provocados na rede de distribuição pelo vento e descargas atmosféricas. São 215 equipes trabalhando para normalizar o fornecimento.

    Os municípios com maior volume de clientes sem energia elétrica são Novo Hamburgo, São Leopoldo, Canoas, Sapucaia, Esteio Estância Velha e Campo Bom.

    Segundo boletim da Defesa Civil, os municípios mais atingidos em todo o estado foram Porto Alegre, Bagé, Barra do Quarai, Dom Pedrito, Jaguarão, São Lourenço e Pelotas.

    Outras três mil residências estão sem energia na região sul do estado. As cidades de Amaral Ferrador, Cristal, Canguçu, São José do Norte e Santo Antônio da Patrulha também foram afetadas em função das fortes rajadas de ventos que derrubaram árvores, postes e arrebentaram redes de energia elétrica.

    Segundo a meteorologia, nas próximas horas, há possibilidade de mais pancadas de chuvas de moderadas a fortes, trovoadas, rajadas de vento e eventual queda de granizo em áreas isoladas das regiões oeste, centro, norte e nordeste do estado.

    O Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem liberou na manhã de hoje a rodovia RS-446, entre Carlos Barbosa e São Vendelino, e a RS-486, entre Tainhas e Terra de Areia. Caso volte a ocorrer precipitações as duas rodovias voltarão a ser interditadas preventivamente para garantir a segurança do usuário.

    Balanço do Daer mostra que a ponte sobre o Rio Carreiro, interditada no trecho entre Guaporé a Vista Alegre do Prata, no km 9 da RS-441, na semana passada, também está com o trânsito normalizado desde ontem.

    A RS-122, em São Vendelino, permanece com apenas uma pista liberada . A RS-115, no km 14,3, entre Igrejinha e Três Coroas, está em meia-pista devido à erosão. Meia pista também no km 22 da RS-705, do entroncamento da BR-153 (Cachoeira do Sul) ao entroncamento da BR-290 (Geribá) . A ponte metálica sobre o Arroio Sutil, no km 72 (trecho entre Dom Feliciano e Chuvisca) da RS-350 também permanece interditada. O desvio está sendo feito no próprio local por uma ponte de madeira.

    De acordo com a Defesa Civil, 30 municípios decretaram situação de emergência em razão das chuvas, vendavais e granizo que atingiram o estado nos últimos dias.


    Leia mais sobre: previsão do tempo

      Leia tudo sobre: previsão do temporio grande do sul

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG