Temporal deixa cinco mortos no Rio Grande do Sul

Os temporais que atingem o Rio Grande do Sul deixaram cinco mortos nesta quinta-feira, segundo informou a Defesa Civil. Na região metropolitana de Porto Alegre, foram registrados ventos de até 133 km/h.

iG São Paulo |

AE
Chuva forte atinge Santana do Livramento na manhã desta quinta-feira

Chuva forte atinge Santana do Livramento na manhã desta quinta-feira

Na capital gaúcha, a parede frontal de uma casa abandonada caiu sobre a calçada da Avenida Brasil, matando a auxiliar de serviços gerais Marilu Azambuja, de 37 anos, que passava pelo local.

Em Canoas, na região metropolitana, o operário Eduardo da Silva, de 19 anos, foi soterrado pelo muro de uma construção e não resistiu aos ferimentos.No mesmo município, um sargento da Aeronáutica morreu enquanto manejava uma motossera para cortar uma árvore caída dentro do terreno do 5º Comando Aéreo Regional (Comar).

AE
Árvores caem sobre os fios de alta tensão da zona sul de Porto Alegre

Até o início da noite, o nome dele e a circunstância do acidente não haviam sido divulgados. E em Capivari do Sul, no litoral, a queda do galho de uma árvore matou o agricultor Pedro da Silva Rosa, 60 anos.

Em Cidreira, no litoral norte, o teto de uma escola caiu sobre uma sala. Cerca de 30 crianças sofreram ferimentos e tiveram de ser levadas a um hospital para avaliação médica. Todos foram atendidas e liberadas. Em Maquiné a queda da parede de uma loja deixou cinco feridos, sem gravidade.

O mau tempo que atinge o Rio Grande do Sul  desde o último fim de semana  também arrancou telhados, derrubou árvores e postes e alagou estradas em diversos municípios, como São Lourenço do Sul, Camaquã, Santo Antônio da Patrulha, Osório, Tramandaí, Capão da Canoa, Xangri-Lá e Torres.

O último boletim, divulgado por volta das 18h20 pela Defesa Civil, informa que 5 mil pessoas estão desabrigadas ou desalojadas. O temporal afetou 1,5 milhão de pessoas, danificou 2,6 mil residências e destruiu outras 302.

Para este fim de semana, a previsão do tempo é de chuva. A Defesa Civil recomenda que a população evite áreas de alagamentos e lugares que ofereçam pouca ou nenhuma proteção contra raios e ventos fortes.

Florianópolis

Ventos de até 103 quilômetros por hora, seguidos de temporal, causaram vários estragos nesta tarde na região Sul de Santa Catarina e na Capital. Os municípios mais atingidos foram Araranguá, Ermo, Imbituba, Jaguaruna, Laguna, Sombrio, Maracajá, Içara, Arroio do Silva, Santa Rosa do Sul, além de Florianópolis e Santo Amaro da Imperatriz.

"É cedo para se fazer um levantamento preciso, mas recebemos informações de queda de energia, principalmente nas redes de baixa tensão, queda de postes, árvores e destelhamento de casas", explicou o gerente da Defesa Civil-SC, major Emerson Emerim.

Com Agência Estado


Leia mais sobre chuvas

    Leia tudo sobre: chuvario grande do sul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG