ilhado no Rio - Brasil - iG" /

Temporal atrapalha inauguração de obras e deixa Lula ilhado no Rio

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, inaugurou nesta segunda-feira obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) na Colônia Juliano Moreira, em Jacarepaguá, zona oeste do Rio de Janeiro. O temporal que atinge a capital fluminense desde o final da tarde, no entanto, acabou atrapalhando a cerimônia, que durou aproximadamente cinco minutos. Por causa da chuva forte, Lula, que tinha ido para a cerimônia de helicóptero, teve que esperar por mais de 40 minutos o tempo melhorar para ir embora.

Rodrigo Almeida, iG Rio de Janeiro |

A gente esperava fazer uma festa bonita, mas ela vai ter que ficar para outra oportunidade, brincou Lula, referindo-se ao temporal.

Durante a cerimônia no Rio, o presidente ressaltou a importância da parceira entre as três esferas de governo ¿ federal, estadual e municipal. Sem citar o nome de César Maia, Lula criticou o ex-prefeito da capital fluminense.

AE

Lula, com Sérgio Cabral, Dilma Rousseff e Eduardo Paes, em inauguração no Rio

Essas obras poderiam estar muito adiantadas se o prefeito não tivesse guardado o dinheiro ao invés de fazer a obra, disse. Aqui no Rio não tem lugar para briga porque, quando dois políticos brigam, quem perde é o povo, completou, acrescentando que todas as intervenções do PAC no local serão finalizadas até o final de 2010.

Foram inauguradas nesta segunda-feira as obras de urbanização e infraestrutura na comunidade Entre Rios, que pertence à Colônia Juliano Moreira. Na cerimônia, foi inaugurado ainda o Espaço de Desenvolvimento Infantil Dra. Zilda Arns, uma creche para 150 crianças.

No total, estão sendo investidos R$ 142 milhões nas obras da Colônia Juliano Moreira, sendo R$ 122 milhões vindos dos cofres da União e R$ 20 milhões da Prefeitura do Rio. Segundo estimativas do governo federal, as intervenções devem beneficiar 76 mil famílias.

Mesmo com uma diferença considerável no valor investido nas obras em relação ao governo federal, o prefeito Eduardo Paes também atacou César Maia em seu discurso. O presidente já tinha liberado as verbas para as obras há três anos e, quando eu assumi a prefeitura, não tinha nem projeto pronto, disse.

A Colônia Juliano Moreira foi fundada no início do século XX para abrigar e tratar pacientes com problemas psiquiátricos. Hoje, a unidade possui 400 pacientes residentes, todos com mais de 70 anos. A colônia ocupa uma área de aproximadamente 78 mil metros quadrados, sendo equivalente ao bairro de Copacabana.

Além do hospital psiquiátrico, o local está ocupado atualmente por prédios históricos, institucionais, favelas, residências e áreas de preservação. O objetivo do governo é transformar a colônia em um novo bairro, preservando sua área verde.

Leia mais sobre: PAC

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG