Temporada de chuva mata 22 e deixa 55 municípios em situação de emergência

BELO HORIZONTE - O último balanço das chuvas registradas desde setembro do ano passado em Minas Gerais, divulgado nesta quinta-feira pela Defesa Civil estadual, mostra que a força das águas provocou a morte de 22 pessoas, já contabilizadas as três registradas em Belo Horizonte nesta madrugada.

Agência Brasil |

As vítimas, em sua maioria, morreram com o desmoronamento de residências localizadas em área de risco ou arrastadas pelas enxurradas. O levantamento também indica a existência de 5.995 pessoas desabrigadas e 56.668 desalojadas em todo o estado. Mais de 20 mil casas foram danificadas e e cerca de 50 pontes comprometidas.

Pelo menos 55 municípios mineiros decretaram situação de emergência devido às fortes chuvas e outros 39 comunicaram ocorrências.

AE
Carro é arrastado pelas águas

Forte temporal inundou avenida, em Belo Horizonte, na noite de quarta-feira

Segundo informações da Defesa Civil, a tempestade ocorrida na virada do ano na capital mineira provocou a inundação de bairros na regiões Oeste e do Barreiro. Além das mortes confirmadas de pessoas arrastadas pela enxurrada, a estimativa é de que 50 residências e 50 veículos tenham sido danificados ou destruídos na avenida Tereza Cristina. Foram registrados deslizamentos de encostas, desabamentos de paredes e muros de contenção.

Um grupo de resposta às situações críticas instituído pela Prefeitura de Belo Horizonte para monitorar áreas de risco trabalha para contabilizar os prejuízos e recuperar a região afetada. 

AE
Moradores colocam fogo em objetos durante protesto

Moradores colocam fogo em objetos durante protesto em Belo Horizonte

Leia mais sobre: chuvas em Minas Gerais

    Leia tudo sobre: chuvaminas gerais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG