Temer: uso pessoal de bilhetes não era ilícito, mas será

O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), afirmou hoje que os deputados que usaram passagens aéreas bancadas pela Casa fora da atividade parlamentar não cometeram nenhum ilícito. Ao anunciar as novas regras de uso da cota de passagens aéreas, Temer repetiu por diversas vezes que o que foi feito no passado não pode ser questionado.

Agência Estado |

"Não houve ilícito de nenhuma natureza em relação ao passado", disse. "Sem que houvesse regra clara, não estavam a cometer ilícito de qualquer natureza", completou. "Não houve ilícito no passado. Haverá a partir de agora", repetiu.

O deputado Arnaldo Farias de Sá (PTB-SP) acusou o Ministério Público de ter entregue levantamentos sobre o uso de passagens aéreas pelos parlamentares ao portal "Congresso em Foco". O site tem divulgado reportagens sobre as viagens dos parlamentares dentro e fora do País bancadas pela cota de passagens aéreas da Câmara. "O Ministério Público passou a notícia para o site Congresso em Foco para denegrir todo mundo", disse.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG