manter o caráter de urgência dos quatro projetos que instituem o novo marco regulatório do pré-sal. O deputado se limitou a dizer que ¿o problema é lá na frente saber se só o regime de urgência foi suficiente ou não¿." / manter o caráter de urgência dos quatro projetos que instituem o novo marco regulatório do pré-sal. O deputado se limitou a dizer que ¿o problema é lá na frente saber se só o regime de urgência foi suficiente ou não¿." /

Temer se nega a comentar decisão do presidente em manter urgência

BRASÍLIA ¿ O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), se negou a comentar a decisão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/09/03/lula+mantera+urgencia+nos+projetos+do+pre+sal+dizem+lideres+petistas+8240937.html target=_topmanter o caráter de urgência dos quatro projetos que instituem o novo marco regulatório do pré-sal. O deputado se limitou a dizer que ¿o problema é lá na frente saber se só o regime de urgência foi suficiente ou não¿.

Christian Baines, repórter em Brasília |

Temer defendia uma reavaliação do presidente para evitar que a oposição continue obstruindo as votações na Casa. Hoje, porém, Lula mostrou-se irredutível na decisão.

Ele fez a comunicação de que vai manter a urgência e vai deixar os líderes trabalharem essa matéria. Mantém a urgência, vamos ver como nos fazemos na Câmara dos Deputados, em face da obstrução que a oposição legitimamente está pretendendo realizar, disse.

Quando perguntado se o posicionamento do presidente era um erro de estratégia, Temer evitou comentar. Não faço comentários sobre isso não. O problema é lá na frente saber se só o regime de urgência foi suficiente ou não, mas isso é uma coisa para depois.

O líder do PMDB na Câmara, Henrique Alves (RN), que também defendia a retirada da urgência dos projetos, contou que a posição de Lula foi categórica. A decisão dele foi peremptória - até mais do que na reunião anterior - em manter a urgência constitucional.

Relatoria dos projetos

Alves afirmou que ele será o relator da comissão especial da Câmara que vai analisar o projeto de lei que estabelece o regime de partilha como modelo de exploração do pré-sal.

Temer, o presidente da Casa, porém, não confirma e disse que deve decidir os relatores das quatro comissões nesta noite. Estou esperando receber os nomes dos partidos e depois vou escolher. Muito possivelmente, hoje à noite.

Obstrução

Alves mostrou um pouco de otimismo em relação à possibilidade de negociar a agilidade da votação dos projetos na Câmara. Vamos ver essa negociação lá na Casa. Vamos esperar o fim de semana, sentar a poeira, as pessoas irem para as suas bases. Semana que vem, a gente conversa melhor.

O governo parece entender que a obstrução da votação não pode durar muito tempo. Segundo a líder do governo no Congresso, a senadora Ideli Salvatti (PT-SC), como há muitos projetos de interesse da opinião da publica, não há como a oposição manter a paralisia. Nós temos muitas matérias do interesse do país e da própria oposição. (...) Essa obstrução, dependendo do tema e dos assuntos e da pressão da própria sociedade , eu não acredito que ela conseguirá ser mantida pela oposição.

Entenda


Leia mais sobre:
Câmara - pré-sal

    Leia tudo sobre: lulapré-salsenadotemer

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG