Temer quer votação para desvincular cargo de corregedor

BRASÍLIA - O presidente da Câmara, deputado Michel Temer, disse que vai colocar em votação, nesta terça-feira, um projeto para desvincular o cargo de corregedor da Casa, que atualmente é acumulado pelo 2º Vice-Presidente. A matéria veio à tona devido às acusações contra o ex-segundo-vice, Edmar Moreira, que renunciou ao cargo nesta segunda-feira.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

De acordo com Temer, a tendência é que o cargo de corregedor passe a ser uma indicação do presidente, respeitando a proporcionalidade das bancadas. "Eu quero pré-anunciar que como esta Corregedoria estaria saindo da Vice-Presidência que cabe ao DEM, é natural que seja ocupada por alguém dos democratas a Corregedoria", disse.

Notas fiscais

Temer disse que vai tentar convencer Edmar a apresentar as notas fiscais de sua verba indenizatória ¿ no valor de R$ 15 mi mensais ¿ uma vez que ele, proprietário de uma empresa de segurança, gastou mais da metade de seus recursos com segurança particular.

O presidente ainda falou que vai conversar com a Mesa Diretora da Casa sobre um projeto de autoria do PSOL, que pede a divulgação das notas fiscais apresentadas pelos deputados. Atualmente, apesar de haver transparência quanto aos gastos em cada setor ¿ como consultorias ou pagamento de contas para o escritório político local ¿ os documentos fiscais são mantidos em sigilo.

"Nós vamos levar essa matéria para a Mesa Diretora, vamos discutir com as lideranças e examinar essa questão. Eu não tenho objeção de discutir nenhum tema polêmico. Esse é um tema polêmico, não tenho objeção nenhuma a discuti-lo. Eu não posso neste momento falar em nome próprio, mas como representante da Casa", disse.

Leia também:


Leia mais sobre:
Edmar Moreira

    Leia tudo sobre: edmar moreira

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG