Temer quer prorrogar CPI dos Grampos por 30 dias

BRASÍLIA - O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), disse nesta tarde de segunda-feira que quer prorrogar por 30 dias a CPI dos Grampos. A ação se dá após a repercussão da reportagem da revista Veja, que acusa o delegado Protógenes Queiroz de ter espionado de forma ilegal figuras do alto escalão da República, entre eles a ministra Dilma Rousseff.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

Temer vai tentar convencer os líderes e colocar em votação, nesta terça-feira, no plenário da Casa, o pedido de prorrogação. Vou levar a matéria ao plenário amanhã. Minha posição é no sentido de prorrogar e acabar com investigações que façam uso de práticas ilegais, disse.

O presidente da Câmara ainda disse ser necessária a criação de uma nova Lei para investigações no Brasil. Ele acredita que a CPI é o fórum ideal para o debate deste novo modelo.

Questionado se não tem receio de ser grampeado de maneira ilícita, o presidente da Câmara brincou: "Dizem hoje em dia que se você não é grampeado nesse País é porque você não tem importância".

Veja vídeo sobre a reportagem da "Veja":


Leia também:

Leia mais sobre: Operação Satiagraha

    Leia tudo sobre: operação satiagraha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG