O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), condicionou a votação dos projetos que beneficiam os aposentados a um acordo entre os líderes. Hoje, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou o projeto que acaba com o fator previdenciário, o mecanismo criado para adiar as aposentadorias.

"Só ouvindo todos os líderes que os projetos vão para a pauta. Não dá para ter um grande litígio no plenário", disse Temer.

Desde ontem, um grupo de aposentados se postou no corredor de acesso ao Salão Verde para pressionar pela aprovação do projeto que estende o mesmo índice de reajuste do salário mínimo para as aposentadorias acima desse valor. O grupo dormiu no corredor nesta noite. Os manifestantes foram proibidos de entrar no Salão Verde.

O presidente da Câmara defendeu que o governo se reúna com os representantes dos aposentados para chegar a um acordo. "Tem de haver um entendimento com o governo. Não é possível que os aposentados venham diariamente à Câmara sem uma solução acordada com o governo", disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.