O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), promete levar adiante as investigações sobre o uso irregular da cota de passagens aéreas por deputados. Em entrevista ao Congresso em Foco, Temer defendeu o parecer jurídico contratado pela Casa por R$ 80 mil e negou que as conclusões apresentadas pelo jurista Manoel Gonçalves Ferreira Filho sirvam para anistiar todos os parlamentares que fizeram uso indevido do benefício público.

Temer garantiu que casos graves no uso das passagens, como comércio de bilhetes em agências de viagens e o transporte de times de futebol, feito pelo deputado Eugênio Rabelo (PR-CE), são completamente diferentes do que foi mostrado no parecer jurídico. O deputado assegurou que essas situações serão avaliadas em separado pela comissão de sindicância que apura as denúncias de irregularidade envolvendo as cotas de passagens aéreas.

Leia a reportagem completa no Congresso em Foco

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.