O presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (PMDB-SP), manifestou hoje pesar pelo desaparecimento do avião da Air France que decolou domingo do Rio de Janeiro com destino a Paris. Durante reunião da comissão geral no plenário da Câmara para discutir o novo marco regulatório de exploração de petróleo na camada do pré-sal, Temer pediu um minuto de silêncio e disse que podem ter morrido 228 pessoas, sendo 58 brasileiros e, entre eles, um funcionário da Petrobras, sem citar nomes.

Hoje o Comando da Aeronáutica informou que foram encontrados supostos destroços flutuando 650 quilômetros a nordeste de Fernando de Noronha, mas não é possível afirmar que o material é do avião da Air France que realizava o voo 447.

De acordo com o coronel Jorge Amaral, "foram avistados materiais em pontos distantes cerca de 60 quilômetros um do outro, entre eles uma poltrona do avião, pequenos pedaços brancos, uma boia laranja e vestígios de óleo e querosene. Porém, nós não podemos dizer ainda que os destroços são da aeronave. O Comando da Aeronáutica precisa de uma peça que tenha um número de série, uma identificação que comprove que ela pertence àquela aeronave", disse o coronel.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.