Brasília - O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), foi reeleito hoje (6) presidente do partido. Em convenção marcada por uma guerra de liminares ¿ uma ala do partido questionava a antecipação do evento, inicialmente marcado para março -Temer foi reconduzido ao cargo por aclamação.

A antecipação da convenção foi considerada uma demonstração de força de Michel Temer que conseguiu reunir a maioria dos governadores do partido: Sérgio Cabral (RJ), Paulo Hartung (ES), José Maranhão (PB), André Puccinelli (MS), Carlos Henrique Gaguim (TO) e Eduardo Braga (AM).


Temer discursa ao lado de José Sarney / Ag. Brasil

Dois ministros ¿ Hélio Costa (Comunicações), pré-candidato ao governo de Minas Gerais, e Geddel Vieira Lima (Integração Nacional), pré-candidato ao governo da Bahia também estiveram presentes. Além do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, que chegou a ser cotado para ser vice na chapa do PT, com a provável candidata à Presidência da República Dilma Rousseff.

Uma disputa pela vice-presidência foi resolvida por acordo. E o senador Valdir Raupp (RO) foi o escolhido e o senador Romero Jucá (RR), que também estava cotado para o cargo, será o terceiro vice-presidente do partido.


Cúpula do PMDB decide os rumos do partido em Brasília / Ag. Brasil

A disputa pela vaga é considerada crucial no partido, já que o presidente Michel Temer deverá se licenciar do comando do PMDB em junho para se candidatar a vice-presidente na chapa da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, nas eleições presidenciais de outubro. A deputada Iris Araújo (GO) será a segunda vice e o deputado Eunício Oliveira (PMDB-CE) será o tesoureiro do PMDB.

Leia mais sobre convenção do PMDB

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.