Temer diz que PMDB não quer espaço maior no governo

O presidente do PMDB, deputado Michel Temer (SP), disse nesta segunda-feira que, apesar do partido ter se sagrado o campeão de votos e em número de prefeituras conquistadas, não vai pleitear mais espaço no governo Federal, onde já conta com importantes ministérios. De acordo com Temer, o momento é de aparar arestas onde peemedebistas brigaram com petistas durante a campanha eleitoral.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

"Absolutamente não vamos pleitear aumento de espaço no governo. Já temos uma parcela satisfatória, isso seria desagradável politicamente", afirmou. "[Agora] Temos que pacificar litígios que se verificaram nos Estados. Em termos de aliança governamental, não pode haver feridas", completou.

Um dos casos citados por Temer onde há a necessidade de aparar arestas é na Bahia. O governador Jacques Wagner (PT) trocou diversas farpas com o ministro Geddel Viera Lima (PMDB), que conseguiu que seu correligionário, João Henrique, vencesse o petista Walter Pinheiro em Salvador.

"Já conversei com o Geddel, vou insistir que eles façam um encontro. Na semana que vem vamos fazer reunião da Executiva do PMDB. O resto vamos deixar correr para ver o que acontece", disse Temer.

Em relação à disputa presidencial de 2010, Temer evitou adiantar a estratégia peemdebista. Disse apenas que o partido começará a se estruturar para tal no segundo semestre 2009 e que, com ou sem candidato próprio, será uma das peças fundamentais da disputa.

"A disputa de 2010 vai começar a ser discutida no segundo semestre de 2009. O PMDB irá fortalecido politicamente para qualquer aliança. Quanto à candidatura própria, não é hora de ser discutida. Vamos ter que reunir o PMDB para tomar qualquer decisão", pontuou.

    Leia tudo sobre: michel temer

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG