Eleito ontem presidente da Câmara dos Deputados, o deputado Michel Temer (PMDB-SP) disse hoje que pretende se licenciar do cargo de presidente do partido. Ele negou que haja problema no acúmulo das duas funções, que, segundo ele, são de natureza política.

"Como nesta Mesa Diretora (da Câmara) teremos muitos desafios, ficará difícil fazer as duas coisas ao mesmo tempo", afirmou Temer. Ele disse que sua eleição para a presidência da Câmara com o apoio do PT não significa uma vinculação direta com 2010, ano de eleição presidencial. Segundo ele, a decisão sobre 2010 será feita por todo o partido. "A decisão será tomada no tempo certo, por todos os setores do partido", afirmou Temer.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.