O canal equatoriano Teleamazonas voltará ao ar nesta sexta-feira, após cumprir uma punição da Superintendência de Telecomunicações (Supertel, estatal), que tirou suspendeu a emissora durante três dias por divulgar informações baseadas em suposições.

A emissora voltará a transmitir a partir das 17H10 locais (20H10 de Brasília). Na terça-feira a Supertel, controlada pelo Executivo, anunciou a sanção por violação a uma norma proíbe a transmissão de informações baseadas em hipóteses.

Ao mesmo tempo, o Conselho Nacional de Telecomunicações retirou a concessão da frequência da rádio 'La Voz de Arutam', que foi julgada por incitar um protesto indígena en 5 de outubro, que terminou com a mortede um nativo.

A medida foi criticada por organismos nacionais e internacionais de imprensa.

Em maio, o canal Teleamazonas foi acusado pelo governo de estimular protestos ao divulgar a informação de que a exploração de gás natural na ilha Puná (sudoeste) terminariam com a pesca, o que levou moradores da região a tomar uma máquina de perfuração da Venezuela.

A Teleamazonas foi multada duas vezes no governo de Rafael Correa, que em setembro afirmou que pediria o fechamento definitivo do canal por divulgar uma conversa obtida pela oposição com o que ele chamou de "espionagem" em seu gabinete.

str/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.