Tela de Monet é leiloada por 51,6 milhões de euros em Londres

Londres, 24 jun (EFE).- Uma famosa tela da série de quadros Nenúfares de Claude Monet bateu hoje o recorde em leilão do pintor impressionista, ao ser vendida por 40,9 milhões de libras (51,6 milhões de euros) na casa Christies de Londres.

EFE |

"Le bassin aux nymphéas", de 1 x 2 metros, foi pintado por Monet (1840-1926) em 1919, no final de sua carreira, em Giverny, e é, segundo a casa Christie's, o trabalho mais significativo dedicado a essas flores a ser leiloado na Europa.

A obra, cujo preço estimado variava entre 18 milhões e 24 milhões de libras (US$ 36 milhões e US$ 47 milhões), pulverizou, assim, a anterior marca do artista, estabelecida em maio, por "Le Pont sur le chemin de fer d'Argenteuil", vendida em Nova York por US$ 37 milhões.

Ao longo de sua vida, Monet retratou em numerosas obras os nenúfares, embora em quadros de menor tamanho, antes de embarcar em 1914 em uma série sobre esse tema em telas de maiores dimensões.

Essas pinturas dariam passagem aos "Grand Décorations", os celebrados painéis decorativos que agora são exibidos no Museu de Orangerie em Paris e os quais Monet ofereceu à França após o armistício da Primeira Guerra Mundial, em 1918, quando ainda não tinha terminado as telas.

A obra agora leiloada é uma das quatro que o artista assinou e datou em 1919.

Das outras três que compõem a série, uma está no Museu Metropolitano de Arte de Nova York, outra foi vendida em 1992 por US$ 12,1 milhões e a terceira quebrou.

A obra de Monet é a jóia de um leilão de arte impressionista e moderna durante o qual serão oferecidas ao maior lance telas de Paul Cézanne (1839-1906), Edgar Degas (1834-1917) e Pablo Picasso (1881-1973). EFE ep/rb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG