arruinada na 2a Guerra será exibida - Brasil - iG" /

Tela de Delaroche arruinada na 2a Guerra será exibida

Por Mike Collett-White LONDRES (Reuters Life!) - Uma importante obra do pintor francês Paul Delaroche, supostamente destruída num bombardeio alemão na 2a Guerra Mundial, foi desenrolada e está em bom estado.

Reuters |

"Charles 1o Insultado pelos Soldados de Cromwell" (1837) mostra o monarca britânico pouco antes da sua execução, em 1649. A tela foi danificada no bombardeio que atingiu a Bridgewater House, em Londres, em 11 de maio de 1941.

A obra, que na época estava numa sala de jantar, foi então retirada, enrolada e transferida para uma casa de campo na Escócia, onde passou quase 70 anos sem ser vista.

Representantes da National Gallery de Londres e da National Gallery da Escócia procuraram o duque de Sutherland e pediram para inspecionar a obra, para eventualmente incluí-la numa exposição sobre Delaroche entre fevereiro e maio de 2010, em Londres.

Descobriram então cerca de 200 rasgos causados por estilhaços, mas, ao contrário do que se esperava, a pintura estava "quase inteiramente legível e não havia perdido nada da sua intensidade emotiva."

A tela será exposta junto com outras pinturas de Delaroche, como "A Execução de Lady Jane Grey", que foi danificada por uma inundação em Londres em 1928, e também foi tida como irrecuperável até ser redescoberta em 1973, em estado praticamente perfeito.

O diretor da National Gallery de Londres, Nicholas Penny, disse que o objetivo da exposição é resgatar a reputação de um pintor que, ao longo do século 20, foi considerado excessivamente dramático.

"Charles 1o Insultado..." mostra o rei sendo humilhado antes da morte, numa cena que remete às cenas de tavernas holandesas do século 17 e às imagens religiosas da Paixão de Cristo.

A galeria mostrou aos jornalistas fotos do momento em que a tela, de 3,92m por 2,84m, foi desenrolada pela primeira vez. Os danos dos estilhaços ficarão claramente visíveis aos visitantes, já que ainda não foram definidos os planos de longo prazo para sua restauração -- inclusive pela dificuldade em encontrar um ateliê onde caiba uma obra tão grande.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG