Técnicos apontam 23 áreas de risco em Ilha Grande-RJ

A vistoria dos técnicos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) já detectou 23 pontos de possíveis deslizamentos em Ilha Grande, Angra dos Reis, no sul fluminense. Os pontos mais críticos são a Praia Vermelha e a Enseada do Bananal, local do deslizamento na madrugada do dia 1º que matou 31 pessoas.

Agência Estado |

Uma moradora da ilha continua desaparecida.

Além dos pontos críticos, há riscos de deslizamentos na Praia Longa, Praia Grande de Araçatiba e Praia de Provetá. A vistoria iniciada na quarta-feira deve terminar amanhã. O superintendente do Inea em Ilha Grande, Júlio Avelar, disse que as regras para o licenciamento ficarão mais rígidas. Segundo ele, os construtores de hotéis e pousadas em áreas próximas às encostas deverão apresentar um laudo geotécnico - realizado por empresa credenciada pelo Estado - que afaste o risco de deslizamento.

"Novos parâmetros devem ser introduzidos no momento do licenciamento dos empreendimentos", defendeu Avelar. A Secretaria Municipal do Meio Ambiente anunciou que fará um convênio com uma universidade para realizar um mapeamento geológico da ilha. O estudo será comparado com o levantamento sobre a ocupação do solo para detalhar os efeitos das construções. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG