SÃO PAULO - Uma auditoria realizada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) constatou que as empreiteiras responsáveis pela obra do Rodoanel Mário Covas optaram por usar vigas pré-moldadas para baratear o custo dos viadutos. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

Segundo a reportagem do jornal, publicada neste domingo, o trecho sul da obra, onde três vigas despencaram na noite de sexta-feira, está

sob investigação do TCU, que já listou 13 irregularidades no percurso de 61 quilômetros.

O secretário estadual dos Transportes, Mauro Arce, afirmou que já está realizando os ajustes para corrigir as falhas apontadas pelo tribunal.

Os contratos de todo o Rodoanel, que somam R$ 3,6 bilhões, são investigados pelo TCU desde 2003. Augusto Nardes, ministro do TCU, avalia desde 2008 a suspensão do repasse de verbas devido a registros de pagamentos acima do valor previsto em convênio, contratação de serviços sem licitação, abertura de licitação sem licença ambiental e sobrepreço.

Porém, segundo a reportagem, não foi feito nenhum questionamento sobre o uso de vigas pré-moldadas na obra do trecho sul.

O acidente

Na noite de sexta-feira, por volta de 21h, as vigas caíram em cima de um caminhão e dois carros que trafegavam na rodovia Régis Bittencourt, próximo ao km 279, altura de Embu. Três pessoas ficaram feridas.

AE

Carreta e dois carros foram atingidos por vigas que caíram do Rodoanel

Funcionários da Dersa, equipes do Corpo de Bombeiros e agentes da concessionária Autopista fizeram o trabalho de retirada dos escombros e de limpeza da pista. A única viga que não chegou a cair do viaduto foi retirada durante a madrugada, pois havia o risco de desabamento.

Um dos três feridos, Carlos, de 38 anos, foi removido do Hospital Geral de Itapecerica da Serra para o Hospital Alvorada, a pedido da família. Segundo a Secretaria estadual de Saúde, ele sofreu uma fratura no punho esquerdo e passou por uma cirurgia.

Outra vítima do acidente, Reginaldo, de 40 anos, foi atendido no Hospital Geral de Pirajussara, em Taboão da Serra. Ele teve politrauma e continua em observação na unidade. A secretaria informou que seu estado de saúde é considerado bom.

A terceira vítima, Luana Augusto, de 21 anos, foi atendida no Pronto-Socorro de Embu. Após ser medicada e passar por exame de raio x, ela deixou a unidade por volta das 3h.

Com Agência Estado

Leia também:


Leia mais sobre acidente no Rodoanel

      Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.